uac11

Investigação

Projectos em curso

BioEcoValES – Biodiversity Economic Valuation of Endemic Species

O objectivo é avaliar o valor económico que espécies endémicas dos Açores seleccionadas têm para os residentes e turistas, através de um método de avaliação contingente para construir:
a) Um sistema de apoio à decisão que pode ser usado por decisores públicos;
b) Uma base de dados on-line que pode ser usada por outros investigadores e para fins didácticos e
c) Recomendações de políticas para as espécies e áreas particularmente sensíveis, no que diz respeito a usos como turismo, agricultura, construção, pesca e gestão da água das ilhas. Para isso, propomos uma metodologia multifacetada, onde, numa primeira fase, criamos uma base de dados com toda a informação disponível sobre as espécies protegidas nos Açores, incluindo a distribuição espacial, os índices de raridade e o estado de conservação. Grande parte das informações necessárias para esta base de dados já foi reunida, organizada e publicada, enquanto outra parte permanece privada, mas disponível mediante pedido. Depois de concluída, a base de dados será utilizada para seleccionar as espécies mais relevantes para a avaliação (por táxon e considerando sua raridade e grau de ameaça, dando preferência às espécies endémicas) e os lugares e ilhas onde aplicar os questionários para a avaliação contingente da biodiversidade em Açores. Na segunda etapa, vamos desenhar questionários de avaliação contingente e aplicá-los ao público em geral e agentes interessados relevantes, para determinar o valor dessas espécies. Os dados serão tratados e os resultados serão apresentados à comunidade científica, agentes interessados e público em geral para discussão. Após esta etapa, teremos informação suficiente para montar um sistema de apoio à decisão completo, destinado a definir prioridades de conservação face às actividades económicas, culturais e sociais, que será divulgado junto das autoridades e agentes interessados, como ONGs ambientais.


Projectos concluídos

Ferramenta de Gestão Costeira Integrada: Abordagem sistémica na Baía da Praia da Vitória

O objectivo desta investigação é criar um Sistema de Apoio à Decisão para a Zona Costeira da cidade da Praia da Vitória. A metodologia aplicada foi desenvolvida no âmbito do projecto europeu SPICOSA: Integração da Ciência e Politica para a Avaliação de Sistemas Costeiros. O SPICOSA teve início em 2007 e irá terminar no início de 2011. Durante os 4 anos de projectos, a abordagem sistémica foi testada em 18 casos de estudo ao longo da Comunidade Europeia. Em Portugal, a metodologia foi aplicada no estuário do Guadiana, no Sul de Portugal Continental. Os resultados obtidos durante o projecto SPICOSA são essenciais na validação e aperfeiçoamento da metodologia. A ampliação do projecto para um novo caso de estudo, localizado no Município da Praia da Vitória, beneficia de toda a aprendizagem obtida durante o projecto SPICOSA. Permitirá não só uma comparação detalhada sobre as particularidades de cada caso de estudo, como também a apreensão das características comuns.

Gestão integrada da água em Zonas Costeiras: desafios e estratégias de adaptação no quadro das alterações climáticas

Este projeto de investigação tem como foco a modelação de água no subsolo e à superfície e na gestão integrada da água com recurso a metodologias que consideram: os efeitos de alterações no uso do solo e das culturas nos parâmetros do "orçamento da água"; intrusões salinas em águas de superfície e aquíferos; alterações em ecossistemas costeiros; disponibilidade de água doce nas bacias ao longo do ano; gestão integrada com involvimento dos detentores de interesse e o desenvolvimento de um Sistema de Apoio à Decisão com base em bases de dados de Sistemas de Informação Geográfica (SIG) e utilizando técnicas de minagem de dados.

Projeto Green Islands, Mobilidade elétrica - Carro Elétrico

Neste projeto pretende-se estudar as potencialidades e limitações da implementação da mobilidade elétrica nos Açores, e gerar recomendações para facilitar e acelerar o processo de adesão.

OATS - Turismo Agrícola Orgânico – Transferência de Inovação

Rural and remote regions in Europe are all in a similar situation – they suffer from brain drain and the loss of young people. There are not many high quality jobs for people with a good education. Recent structural and regional reforms leading to more concentration of power and infrastructures around the urban areas are worsening the situation. Rural regions, however, have rich cultural and natural resources.
Partners from Denmark,Germany, Iceland, Italy, Portugal, and Turkey have been collaborating for two years in the project OATS from October 2008 to September 2010, funded by the European Commission, LifeLong Learning Programme, Leonardo da Vinci, Transfer of Innovation.
The obectives have been to contribute to make rural regions more living and attractive through lifelong learning opportunities and the promotion of sustainable rural tourism.
The aim in OATS was to integrate the approaches and products in both projects, localize them to the needs of further European regions, and merge and extend the networks from both projects.
In OATS we developed this learning environment and a special participative methodology to involve learners and stakeholders in developing creativity and innovation in rural areas in general and in agricultural tourism. All the partners have carried out numerous workshops with focus groups in their countries as well as several transnational workshops and international conferences and collected best practice cases.
On this platform we make available all the materials developed and transferred and invite you to use, share and transfer materials.

Avaliação Custo-Benefício do Plano Nacional do Ambiente Acção e Saúde

A Estruturação Física do Território Português - O Caso dos Açores (2001-2005)

Classificação das Lagoas dos Açores e Modelos de Gestão das Bacias Hidrográfica (2001-2005)

Gestão e Planeamento Sustentável da Água nos Açores

MODISFISC - Gestão do Desenvolvimento Sustentável em Comunidades Piscatórias

Pretende-se obter como fruto deste trabalho um sistema de apoio à decisão na gestão dos recursos pesqueiros, vocacinado para potenciar o desenvolvimento sustentável de comunidades tradicionalmente pobres.

SIMOLA - Modelo de Interacção Espacial para Ocupação do Território

MIQUI-OIA - Modelo Integrado dos Quadros Input-Outup das Ilhas dos Açores

REEDUCA - A Rendibilidade Económica da educação na Região Autónoma dos Açores

RE-FORMA

ATLANTE MEDIA

Projecto POCI/AMB/61321/2004 (2005-2008)

Projecto LEONARDO DA VINCI (2005-2006) - The Development of the Curriculum and the Electronic Educational Background for Ostrich and Other Ratite Breeding Community Vocational Training Action Programme. Tomaz Ponce Dentinho coordena a participação da Universidade dos Açores

Aplicação de um Modelo de Interacção Espacial (M.I.E.) no estudo da evolução do uso do solo em ilhas de pequena dimensão. Caso de estudo da Ilha do Corvo – Açores

Emprende Jovem

Study of Regulations and Methods in EU Agriculture

13º Congresso da Associação Portuguesa de Desenvolvimento Regional

Edição do Livro de Comunicações do II CER Açores 2004 - Periferias e Espaços Rurais

Joint Congress of the European Regional Science Association - CEEplA

Planos de Gestão da Rede Natura (2003- 2004)

SINAGA (2003- 2004)

PRADIC (2000 - 2003)

Tempus (2000 - 2001)

Funding Opportunities for Natura 2000 in Macaronesian Region (Ref. Sub99/68029) TERRA.

Cooperação com Huambo (2001-2006)

Optimização da Recolha de Leite da Unicol (2000)

Custos de Insularidade (2000)

Rede de Excelência para a Formação e Cooperação entre Instituições Públicas e Privadas Macaronésicas na Avaliação e Gestão Económica, Social e Cultural para o Desenvolvimento. Programa de Iniciativa Comunitária INTERREG III B 2000-2006. Açores-Madeira-Canárias. (2004-2006)

Projecto NATO/CCMS (2003-2006) - Pilot study 'Integrated Water Management'.